“Digno é o obreiro do seu salário”… eita versículo bom para se viver do suor do rosto dos outros!

Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados, a todos os que amam a verdade em Cristo.

Não se preocupem quanto as minhas afirmações, não generalizo aos pastores, não faço isto, simplesmente meus textos mostram erros e abusos que são acometidos com a Palavra de Deus [“Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça” – João 7.24];

Tenho a certeza que os honestos não se incomodam com o que falo (escrevo)! Aliás, sabemos que é Deus quem irá ter com os desonestos, Ele é justo Juiz, mas, nós, precisamos alertar quanto a estes, se assim não o fizermos, seremos omissos e covardes, e então, Deus irá cobrar de nós também!!

Aliás, o que é receber da obra??

Que obra, a de Deus?

As obras como “instituição igreja”, não são obra de Deus, mas, as obras como “instituição igreja” são templos de tijolos para reunião entre os adoradores de Deus e os barganhadores de bênçãos!

Sem nos esquecer que algumas destas “instituições igreja”, são nada mais que redutos particulares, com fins exclusivos de quem não quer prestar contas nem a Deus!

Mas, acho interessante quando muitos, usam no pé da letra a expressão: “Digno é o obreiro do seu salário”, para justificar salários de pastores…

Ora, precisamos entender que a Palavra diz que é o OBREIRO digno de salário ou alimento [Mateus 10.10], e, não “pastores”!!

… os pregadores de rua, são obreiros!!
… os que visitam presos e doentes, são obreiros!!
… os que ajudam aos pobres e necessitados, são obreiros!!
… os que abrem as portas de seus lares para reunir irmãos para adorarem a Deus, são obreiros!!
O uso adequado e justo de hermenêutica bíblica, nos traz o entendimento de que o salário do OBREIRO é a vida eterna [parábola dos trabalhadores na vinha – Mateus 21.1-16], bem como, o salário do pecado é a morte [Romanos 6.22-23].

Abrindo um parêntese bíblico, quando Jesus enviou seus discípulos, os OBREIROS, para pregarem o reino de Deus, assim os advertiu: “Nada leveis convosco para o caminho, nem bordões, nem alforje, nem pão, nem dinheiro; nem tenhais duas túnicas”…

… além do testemunho de Paulo quanto a receber das igrejas, dizendo que de outras “igrejas despojei eu para vos servir, recebendo delas salário; e quando estava presente convosco, e tinha necessidade, a ninguém fui pesado” [2Coríntios 11.8], note como é interessante a atitude de Paulo, bem incomum aos pastores atuais, pois que, Paulo despojou, ele foi um espoliador, ou seja, ele se privou de seus direitos, e com o salário serviu aos outros!!

Não é um bom testemunho, o de Paulo? É daquele homem que quer realmente servir a Deus como obreiro, servindo ao próximo, e não usando do próximo!

Muitos se fazem de esquecidos quando Paulo admoesta: “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo” [1Coríntios 11.1]… ora, se Paulo não quis ser pesado para as igrejas, porque a maioria pastoral também não são seus imitadores? Não! Preferem trazer discursos hipócritas de que o conselho que Paulo deu para Timóteo, era que os pastores deveriam receber da obra, não podendo isolar Paulo por ele não aceitar salários de igrejas!

Sem deixar de se mencionar os que dizem ser pastores, e afirmam que precisam receber salário porque tem família para criar! O que? Família para criar? Mas, se a família é do obreiro, porque a igreja é que tem que arcar com as despesas para criar os filhos dele?? Estes pastores precisam ter é com as formigas [Provérbio 6.6; 30.15]!!

Notemos, ainda, uma coisa, enquanto a maioria das ovelhas (os patrocinadores das obras “instituições igreja”), dão um duro no trabalho, uns debaixo do sol, outros, no cabo de uma enxada, suportando patrões ímpios, ganhando salários defasados, lutando pela incompreensão de um mundo capitalista e desigual, outros, querem estar no conforto de “templos” engravatados, por conta do suor das ovelhas! Deus é justo, e onde está a justiça dos pastores?

Ficar vinte e quatro horas por conta de um Templo, foram somente os sacerdotes da Antiga Aliança de Deus para com Israel, que ficavam em turnos a disposição, e recebiam os dízimos em “alimentos”… lembrando que o tão famoso Malaquias (no capítulo 2) repreende aos sacerdotes por estarem agindo pela mesma maneira que muitos dos pastores atuais agem, e isto não é pregado pelos assalariados religiosos que somente usam o versículo 3.10! Interessante, não?

Não somos contrários a que as comunidades queiram arcar com o sustento de irmãos que verdadeiramente apascentam o rebanho de Deus, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho, em verdade, este é o ensinamento de Jesus Cristo e dos apóstolos do Senhor!

… somos contrários sim, aos que, pela imposição como obrigatoriedade, através de ensinamento falso, da mentira, enganam aos membros da comunidade requerendo salários exorbitantes (que não sejam), mas, que utilizam de versículos isolados e retirados de seu contexto bíblico para que, como almofadinhas, fiquem a disposição de templos (lembremos que muitos utilizam de panelinhas nas “instituições igreja”, para proporem que lhes paguem salários), aliás, muitas das vezes, estes homens não tem competência nem para apascentar a si próprios!

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

Fraternalmente, irmão James.
Jesus, o maior Amor

About these ads

Sobre O Final de Tudo

Sou crente no Senhor Jesus e aguardo Sua volta para breve. Resolvi colocar aqui todos os assuntos que acho com fundamento, quem tiver interesse vem buscar aqui nos outros blogs: http://jesusofinaldetudo.blogspot.com ou http://ofinaldetudovem.blogspot.com. Deus não precisa de nós, mas Ele nos deixou dito: Marcos 16:15 - "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura". Não tenho dom para evangelizar, mas posso falar das coisas que vejo acontecendo e que são os sinais do cumprimento das Profecias. Com os assuntos que vou postar aqui, não quero atacar ninguém, apenas não posso deixar de expor a verdade para agradar as pessoas, meu intuito é agradar a Deus.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para “Digno é o obreiro do seu salário”… eita versículo bom para se viver do suor do rosto dos outros!

  1. meu irmao gostaria que respondese algo referente a este tema do salario, nos reunimos numa
    casa humilde na qual o nosso diregente espiritual e o dono da casa el trabalha mas o seu salario
    e muito reduido e os gastos de luz e agua sao excessivos e justo aos olhos de DEus que participemos nos gastos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s